Notícias

categorias

22 ago

Abertura dos Mercados – 22 – Agosto – 2017

Abertura dos Mercados – Futuros e Commodities: S&P-500: 2.435,25 +0,30% — Bovespa: 70.465 +1,28% — Petróleo WTI: 47,56 +0,06% — USD/BRL: 3.165,50 -0,18%

Os mercados acionários externos operam com viés positivo nesta manhã de terça-feira, seguindo a tendência de alta dos preços das commodities e com os investidores voltando suas expectativas para os discursos de Janet Yellen e Mario Draghi na conferência anual de Jackson Hole. Na Ásia, o Nikkei japonês encerrou o dia com uma ligeira perda de 0,05% e o índice de Shanghai fechou em queda de 0,42% e na Europa, o DAX alemão opera com ganhos de 0,98%, o FTSE londrino avança 0,71% e o CAC francês sobe 0,67%. Nos Estados Unidos, o índice futuro S&P aponta para uma abertura com uma valorização de 0,30% em dia sem grandes acontecimentos na agenda de eventos do país. No Brasil, repercute no front corporativo a declaração feita pelo Ministério de Minas e Energia sobre a proposta de desestatização da Eletrobras, através da redução da participação da União no capital da companhia, em operação que deverá render cerca de R$ 20 bilhões para os cofres públicos. Em resposta ao anúncio, as ADRs da companhia se valorizaram cerca de 20% no aftermarket da Bolsa de Nova York. Em Brasília, deputados e Senadores se reúnem para analisar 11 projetos de liberação de créditos especiais a ministérios e 16 vetos presidenciais e é esperado ainda que a Comissão Mista do Congresso leve à votação a medida Provisória que trata da criação de uma nova taxa de juros do BNDES, a TLP.

Empresas e Setores

  • Banco Original: A agência de classificação de risco Moody’s anunciou a retirada da cobertura de ratings do banco.
  • BB Seguridade (BBSE3): A companhia informou que a gestora Lazard Asset Management LLC reduziu para menos de 5% sua participação acionária no capital da empresa.
  • BHP Billiton: A companhia reportou lucro líquido de US$ 5,8 bilhões no ano fiscal encerrado em 30 de Junho deste ano, revertendo um prejuízo de US$ 6,3 bilhões registrado no ano anterior.
  • Cemig (CMIG4): Segundo noticiário o Tribunal Regional Federal da 1° Região concedeu liminar que suspende o leilão de quatro usinas hidrelétricas da companhia que tiveram a concessão retomada pelo Governo Federal.
  • Construção Civil: Segundo dados divulgados pela Abrainc, os lançamentos imobiliários no Brasil no mês de Junho somaram 9,2 mil unidades, queda de 9,9% frente o registrado em igual mês de 2016. Em igual base de comparação, as vendas de imóveis em Junho atingiram 10,2 mil unidades, leve retração de 0,4%.
  • Cyrela (CYRE3): A companhia informou que a gestora Capital Research reduziu para menos de 5% sua participação acionária no capital da empresa.
  • Dufry (DAGB11): A companhia informou que o grupo HNA, da China, elevou para 20,9% a participação em seu total de ações.
  • Gerdau (GGBR4): A agência de classificação de risco Moody’s afirmou o rating em escala global da companhia em “Ba3”, alterando a perspectiva da nota de negativa para estável.
  • Multiplan (MULT3): A agência de classificação de risco Fitch afirmou o rating nacional de longo prazo em ‘AAA(bra)’, mantendo a perspectiva da nota estável.
  • Oi (OIBR4): A companhia informou que o banco Goldman Sachs atingiu participação de 10,26% em seu total de ações preferenciais.
  • Petrobras (PETR4): A Justiça Federal de Sergipe concedeu liminar suspendendo, em caráter temporário, a operação de venda de 50% da TermoBahia para a francesa Total.
  • Valid (VLID3): A companhia informou que concluiu a aquisição de 5,39% das ações da irlandesa Cubic Telecom Limited, pelo valor de € 10 milhões.

Fontes: Bloomberg, Thomson Reuters, jornal Valor Econômico, jornais diversos e relatórios de terceiros.

Esta mensagem e seus anexos podem conter informações confidenciais ou privilegiadas. Se você não é o destinatário dos mesmos você não está autorizado a utilizar o material para qualquer fim. Solicitamos que você apague a mensagem e avise imediatamente ao remetente. O conteúdo desta mensagem e seus anexos não representam necessariamente a opinião e a intenção da empresa, não implicando em qualquer obrigação ou responsabilidade por parte da mesma. As análises refletem única e exclusivamente as opiniões pessoais dos analistas responsáveis e são elaboradas de forma independente e autônoma, inclusive em relação à Capital Investimentos. As estimativas e previsões de eventos são baseadas em informações públicas e em fontes que julgamos dignas de crédito, embora sua precisão e completude não possam ser garantidas. Ocasionalmente, executivos ou funcionários da Capital Investimentos podem, de acordo com o permitido por lei, possuir uma posição, ou de outra maneira estarem interessados em transações com ativos direta ou indiretamente relacionados com este relatório. Rentabilidade passada não assegura rentabilidade futura. Este relatório não constitui uma recomendação de compra ou venda e destina-se apenas a fomentar o debate de ideias. O utilizador aceita que o conteúdo, erros ou omissões não podem ser fundamentos para qualquer reclamação ou ação legal. As informações contidas neste material são de caráter exclusivamente informativo e não devem ser consideradas como uma oferta de aquisição de cotas dos fundos de investimentos. Rentabilidade passada não é garantia de rentabilidade futura,  sempre leia o prospecto e o regulamento antes de investir.
Mostrar mais

Cadastre-se e receba nossos relatórios