Abertura dos Mercados – Futuros e Commodities: S&P-500: 3.212,38 -1,30% | Bovespa: 104. 655 -0,70% | Petróleo WTI: 40,45 -1,99% | USD/BRL: 5.192,00 +0,40%

Os mercados financeiros globais operam majoritariamente em queda nesta manhã de quinta-feira. Na Ásia as bolsas fecharam no vermelho, com o índice japonês Nikkei caindo 0,26% e o Shanghai Composite em baixa de 0,23%. O destaque na região no dia de hoje fica por conta da divulgação do índice PMI industrial e de serviços em julho. Na Europa as bolsas operam em queda, com o DAX alemão, o CAC francês e o FTSE de Londres caindo, respectivamente, 2,45%, 1,32% e 1,68%. Nos Estados Unidos o índice futuro S&P aponta para abertura em queda de 1,30%. No exterior, no front corporativo temos como destaque os resultados de AstraZeneca, Casino e Volkswagen e na agenda macroeconômica nos Estados Unidos o Departamento de Comércio divulga a prévia do PIB no segundo trimestre, com previsão de tombo histórico de 35%. No Brasil, teremos as divulgações do índice de inflação IGP-M de julho e o déficit primário de junho na agenda do dia. No front corporativo, hoje o dia aguarda a divulgação dos balanços da Petrobras após o fechamento do mercado e antes da abertura os números de Ambev, Bradesco e Usiminas. A Vale anunciou ontem resultados do segundo trimestre e a retomada do pagamento de dividendos, suspenso desde a tragédia de Brumadinho (MG) e hoje a companhia comenta seus resultados em teleconferência.

Empresas e Setores

  • Ambev (ABEV3): A companhia reportou lucro líquido de R$ 1,27 bilhão no segundo trimestre deste ano, queda de 51,4% na comparação anual.
  • Banco Inter (BIDI11): O banco oferecerá uma seleção de ofertas especiais aos clientes do Super App nesta quinta e sexta-feira, ofertando descontos e cashback de 10% em mais de 30 lojas selecionadas no aplicativo, dentre elas a Casas Bahia, o Magazine Luiza e o Carrefour.
  • Bradesco (BBDC4): O banco encerrou o segundo trimestre deste ano com lucro líquido recorrente, que exclui itens extraordinários, de R$ 3,87 bilhões, queda de 40,1% na comparação com o resultado apurado no mesmo intervalo do ano passado.
  • Cesp (CESP6): A companhia encerrou o segundo trimestre deste ano com lucro líquido de R$ 137,7 milhões, revertendo o prejuízo de R$ 4 milhões registrado no segundo trimestre de 2019.
  • Construção Civil: Segundo levantamento realizado pela Associação Brasileira de Incorporadoras Imobiliárias (Abrainc), a reabertura dos estandes de vendas das incorporadoras no estado de São Paulo movimentou R$ 1,3 bilhão em 40 dias.
  • CSN (CSNA3): A companhia negocia com bancos o alongamento de R$ 1,1 bilhão de dívidas com previsão de pagamento para 2021.
  • Cyrela (CYRE3): O Conselho de Administração da companhia aprovou uma nova emissão de debêntures no valor total de R$ 100 milhões, com prazo de 57 meses.
  • Cyrela Commercial Properties (CCPR3): O Conselho de Administração da companhia aprovou o cancelamento de aproximadamente 6,53 milhões de ações ordinárias mantidas em tesouraria, sem redução do capital social.
  • Dimed (PNVL3): A companhia informou que a gestora Equitas passou a deter participação equivalente a 5,07% do total de ações ordinárias.
  • Duratex (DTEX3): A companhia obteve lucro líquido de R$ 2,21 milhões no segundo trimestre de 2020, queda de 96,8% na comparação anual.
  • Ecorodovias (ECOR3): A companhia registrou lucro líquido de R$ 84,2 milhões no segundo trimestre deste ano, alta de 47,0% na comparação anual. A companhia informou que o volume total de veículos equivalentes pagantes em suas concessões no período entre 16 de março e 28 de julho deste ano recuou 17,4% em relação ao período de 18 de março a 30 de julho de 2019.
  • Eletrobras (ELET3): O Conselho de Administração da companhia aprovou o pagamento de R$ 2,49 bilhões em dividendos, sendo R$ 490,2 milhões para acionistas titulares de ações preferenciais das classes A e B e R$ 2 bilhões aos titulares de ações ordinárias.
  • General Motors: A companhia obteve prejuízo de US$ 758 milhões no segundo trimestre desse ano, ante lucro de US$ 2,42 bilhões no mesmo período do ano anterior.
  • Grupo de Moda Soma (GSOM3): A companhia movimentou R$ 1,82 bilhão em sua oferta inicial de ações (IPO), após a operação ter sido precificada a R$ 9,90 por ação, no centro da faixa estimada pelos coordenadores.
  • Grupo Pão de Açúcar (PCAR4): A companhia encerrou o segundo trimestre deste ano com lucro líquido de R$ 382 milhões, queda de 1,5% na comparação anual.
  • Hidrovias do Brasil: A companhia comunicou que seus acionistas aprovaram em assembleia geral a realização de uma oferta pública de ações (IPO) com admissão à negociação no segmento Novo Mercado da B3.
  • JBS (JBSS3): A companhia comunicou o investimento de R$ 100 milhões em prevenção à covid-19, em medidas e processos na empresa.
  • Light (LIGT3): A companhia liquidou a 19ª emissão de debêntures simples da subsidiária Light Sesa, no montante de R$ 500 milhões.
  • Localiza (RENT3): A companhia encerrou o segundo trimestre deste ano com lucro líquido de R$ 89,9 milhões, queda de 52,7% na comparação com o resultado apurado no mesmo trimestre de 2019.
  • Maquinário: Segundo dados divulgados pela Abimaq a receita líquida da indústria de máquinas e equipamentos do país teve receita líquida de R$ 56 bilhões no primeiro semestre deste ano, queda de 8,5% sobre o faturamento da primeira metade de 2019.
  • Odontoprev (ODPV3): A companhia registrou lucro líquido de R$ 116 milhões no segundo trimestre deste ano, crescimento de 87,0% na comparação anual. O Conselho de Administração da companhia aprovou o pagamento de dividendos no montante de R$ 83,2 milhões, correspondendo ao valor de R$ 0,15 por ação.
  • Petrobras (PETR4): A companhia prorrogou até 2023 contratos com a Vallourec para fornecimento de tubos de aço e outros equipamentos e serviços associados. O Conselho de Administração da companhia aprovou o lançamento de R$ 950 milhões em seu balanço do segundo trimestre deste ano, para contemplar um acordo de pagamento ao fundo Petros pelo fim de litígio arbitral relacionado à Sete Brasil.
  • TIM (TIMP3): A companhia reportou lucro líquido normalizado de R$ 260 milhões no segundo trimestre deste ano, queda de 23,9% na comparação com o mesmo período do ano passado e 58,3% superior ao resultado do primeiro trimestre deste ano.
  • Totvs (TOTS3): A companhia lançou uma nova solução em sua unidade Techfin, o Totvs Mais Negócio, que permite que empresas de grande porte ofereçam linha de crédito adicional e prazo de pagamento estendido para seus clientes.
  • Usiminas (USIM5): A companhia reportou prejuízo de R$ 395 milhões no segundo trimestre deste ano, revertendo o resultado positivo de R$ 171 milhões reportado um ano antes.

Fontes: Bloomberg, Thomson Reuters, jornal Valor Econômico, jornais diversos e relatórios de terceiros.

Esta mensagem e seus anexos podem conter informações confidenciais ou privilegiadas. Se você não é o destinatário dos mesmos você não está autorizado a utilizar o material para qualquer fim. Solicitamos que você apague a mensagem e avise imediatamente ao remetente. O conteúdo desta mensagem e seus anexos não representam necessariamente a opinião e a intenção da empresa, não implicando em qualquer obrigação ou responsabilidade por parte da mesma. As análises refletem única e exclusivamente as opiniões pessoais dos analistas responsáveis e são elaboradas de forma independente e autônoma, inclusive em relação à Capital Investimentos. As estimativas e previsões de eventos são baseadas em informações públicas e em fontes que julgamos dignas de crédito, embora sua precisão e completude não possam ser garantidas. Ocasionalmente, executivos ou funcionários da Capital Investimentos podem, de acordo com o permitido por lei, possuir uma posição, ou de outra maneira estarem interessados em transações com ativos direta ou indiretamente relacionados com este relatório. Rentabilidade passada não assegura rentabilidade futura. Este relatório não constitui uma recomendação de compra ou venda e destina-se apenas a fomentar o debate de ideias. O utilizador aceita que o conteúdo, erros ou omissões não podem ser fundamentos para qualquer reclamação ou ação legal. As informações contidas neste material são de caráter exclusivamente informativo e não devem ser consideradas como uma oferta de aquisição de cotas dos fundos de investimentos. Rentabilidade passada não é garantia de rentabilidade futura,  sempre leia o prospecto e o regulamento antes de investir.