Abertura dos Mercados – Futuros e Commodities: S&P-500: 3.222,38 +0,29% | Bovespa: 104.610 +0,68% | Petróleo WTI: 41,31 +0,71% | USD/BRL: 5.139,00 -0,20%

Os mercados financeiros globais operam sem tendência definida nesta manhã de quarta-feira. Na Ásia as bolsas fecharam em tons mistos, com o índice de Shanghai em alta de 2,06% e o Nikkei em queda de 1,15%. Na Europa as bolsas operam em tons mistos, com o DAX alemão em leve queda de 0,16% e o CAC francês e o FTSE de Londres subindo 0,67% e 0,24%, respectivamente. Nos Estados Unidos o índice futuro S&P aponta para abertura em alta de 0,29%. Na agenda do dia, destaque para a divulgação pelo FED da decisão de política monetária, seguida de coletiva de Jerome Powell, além da divulgação dos estoques no atacado em junho. No exterior, o front corporativo reserva a divulgação dos balanços do segundo trimestre da Boeing e GM. No Brasil, destaque hoje para as divulgações dos balanços de Santander e Telefônica antes do pregão e Vale, TIM e GPA após o fechamento dos mercados. No front macroeconômico local teremos a divulgação da confiança da indústria em julho, além de nota de Estatísticas Monetárias e de Crédito de junho pelo Banco Central.

Empresas e Setores

  • Agronegócios: Segundo o relatório “Projeções do Agronegócio, Brasil 2019/20 a 2029/30″, divulgado pelo Ministério da Agricultura, a produção de grãos do Brasil deverá crescer 27% nos próximos dez anos, atingindo uma produção de 318,3 milhões de toneladas. A produção de carnes na próxima década deverá crescer 23,8%, considerando as proteínas bovina, suína e de frango, com o volume passando dos atuais 28,2 milhões de toneladas para 34,9 milhões de tonelada.
  • B2W (BTOW3): A companhia fechou uma parceria com a BFFC Brazil Fast Food Corporation para integrar a marca Bob’s em seu marketplace, de forma que os 1,2 mil pontos do Bob’s poderão vender seus produtos nas plataformas da B2W, o que inclui os aplicativos da Americanas.com e da Ame Digital.
  • BR Distribuidora (BRDT3): A companhia assinou negociação com o fundo de pensão Petros para um aporte financeiro e um instrumento de garantia que cumprem exigências de um Novo Plano de Equacionamento de Débito do Plano Petros (Novo PED), envolvendo o aporte de R$ 150,1 milhões, que será parcelado em 10 anos, com carência até 31 de dezembro deste ano. O Conselho de Administração da companhia aprovou a distribuição de R$ 540,3 milhões em juros sobre o capital próprio (JCP) e de R$ 583,8 milhões em dividendos, totalizando um montante de R$ 1,1 bilhão, equivalente a aproximadamente 50,8% do lucro líquido ajustado.
  • Cielo (CIEL3): A companhia obteve prejuízo de R$ 75,2 milhões no segundo trimestre de 2020, revertendo lucro de R$ 428,5 milhões reportado no mesmo intervalo de 2019.
  • CSN (CSNA3): A companhia encerrou o segundo trimestre de 2020 com lucro líquido de R$ 446 milhões, frente a um lucro de R$ 1,8 bilhão registrado no mesmo período do ano passado e revertendo o prejuízo de R$ 1,3 bilhão apresentado no trimestre anterior.
  • Direcional Engenharia (DIRR3): A companhia anunciou o cancelamento de oferta de ações de sua controlada Riva 9, citando “condições de mercado”.
  • GranBio: Segundo noticiário a companhia, que produz biocombustíveis avançados e nanocelulose, realizou a contratação dos bancos UBS e Citigroup visando a realização de uma oferta inicial de ações (IPO) que poderá levantar cerca de R$ 1,5 bilhão na Bolsa de Valores de São Paulo.
  • Indústria: Segundo dados da FGV, o Índice de Confiança da Indústria (ICI) brasileira teve alta de 12,2 pontos em julho, a 89,8 pontos, registrando a segunda maior variação positiva da série histórica e o terceiro mês consecutivo de recuperação.
  • Minerva Foods (BEEF3): A companhia reportou lucro líquido de R$ 253,4 milhões no segundo trimestre deste ano, ante prejuízo de R$ 113,3 milhões registrado no mesmo período de 2019.
  • Petrobras (PETR4): A companhia iniciou a fase não-vinculante referente à venda da totalidade de sua participação em um conjunto de sete concessões terrestres e de águas rasas (Polo Alagoas) localizadas no estado de Alagoas
  • Santander Brasil (SANB11): O banco reportou lucro líquido recorrente somou 2,136 bilhões de reais no segundo trimestre deste ano, queda de 41,2% em relação ao mesmo período do ano anterior.
  • Smiles (SMLS3): A companhia reportou prejuízo de R$ 400 mil no segundo trimestre deste ano, revertendo lucro de R$ 155,7 milhões obtido no mesmo trimestre de 2019.
  • Telefônica Brasil (VIVT4): A companhia registrou lucro líquido de R$ 1,11 bilhão no segundo trimestre deste ano, queda de 21,6% na comparação com o mesmo período de 2019. A companhia informou ainda que estuda a criação de uma empresa para “construção e oferta de rede de fibra ótica neutra e independente para atacado”.
  • Ultrapar (UGPA3): A companhia anunciou o lançamento de uma empresa para atuar no segmento de pagamentos digitais, focada no relacionamento existente com sua base de clientes e consumidores.
  • Vale (VALE3): A companhia e a Progress Rail, empresa da norte-americana Caterpillar, estão desenvolvendo uma locomotiva de pátio de manobra 100% elétrica, movida a bateria e que deverá entrar em fase-piloto de testes ainda neste semestre. A companhia deu início, “de forma preventiva”, ao protocolo de emergência Nível 1 de sua barragem 5, da Mina da Mutuca, no estado de Minas Gerais, após a análise de que a declaração de condição de estabilidade (DCE) da mina se tornará negativa.
  • Visa (VISA34): A companhia reportou lucro líquido de US$ 2,37 bilhões no segundo trimestre deste ano, queda de 23% na comparação anual.

Fontes: Bloomberg, Thomson Reuters, jornal Valor Econômico, jornais diversos e relatórios de terceiros.

Esta mensagem e seus anexos podem conter informações confidenciais ou privilegiadas. Se você não é o destinatário dos mesmos você não está autorizado a utilizar o material para qualquer fim. Solicitamos que você apague a mensagem e avise imediatamente ao remetente. O conteúdo desta mensagem e seus anexos não representam necessariamente a opinião e a intenção da empresa, não implicando em qualquer obrigação ou responsabilidade por parte da mesma. As análises refletem única e exclusivamente as opiniões pessoais dos analistas responsáveis e são elaboradas de forma independente e autônoma, inclusive em relação à Capital Investimentos. As estimativas e previsões de eventos são baseadas em informações públicas e em fontes que julgamos dignas de crédito, embora sua precisão e completude não possam ser garantidas. Ocasionalmente, executivos ou funcionários da Capital Investimentos podem, de acordo com o permitido por lei, possuir uma posição, ou de outra maneira estarem interessados em transações com ativos direta ou indiretamente relacionados com este relatório. Rentabilidade passada não assegura rentabilidade futura. Este relatório não constitui uma recomendação de compra ou venda e destina-se apenas a fomentar o debate de ideias. O utilizador aceita que o conteúdo, erros ou omissões não podem ser fundamentos para qualquer reclamação ou ação legal. As informações contidas neste material são de caráter exclusivamente informativo e não devem ser consideradas como uma oferta de aquisição de cotas dos fundos de investimentos. Rentabilidade passada não é garantia de rentabilidade futura,  sempre leia o prospecto e o regulamento antes de investir.